• Av. Alcindo Cacela, 1277 - Umarizal
  • +55 (91) 3205-1600
  • Atendimento: Segunda a Sexta - 08h00 às 17h00

CRO-PA participa de sessão especial sobre atendimento aos portadores de fissura labiopalatal

CRO-PA participa de sessão especial sobre atendimento aos portadores de fissura labiopalatal

O conselheiro do CRO-PA, Carlos Laércio Affonso, participou, nesta segunda-feira (13), às 10h, no auditório João Batista da Assembleia Legislativa do Estado (Alepa), da Sessão Especial sobre o Atendimento aos Portadores de Fissura Labiopalatal, proposta pelo deputado estadual e presidente da Comissão de Saúde da Alepa, Jaques Neves, atendendo a uma solicitação da Associação Sorrisos Largos, composta principalmente por mães e pais de crianças portadoras de fissura labiopalatal.


O objetivo da sessão foi debater a situação do atendimento a esses pacientes no Estado e promover a aproximação entre suas famílias e as instituições públicas para juntas buscarem soluções para as dificuldades de acesso aos serviços de diagnóstico e tratamento no Pará.


As fissuras labiopalatais conhecidas como lábios leporinos ou fendas palatinas são malformações congênitas mais frequentes que acometem o crânio e a face. A fissura pode ser no céu da boca, com uma ou duas falhas no lábio. Essas malformações alteram a anatomia normal, podendo interferir na fala, na audição, na deglutição, na respiração e nos dentes. A estimativa é de haja um caso para cada 650 nascidos vivos.


O deputado Jaques Neves destacou a importância de haver notificação compulsória dos casos, criar uma data dedicada a esses pacientes e que esperava que esta segunda-feira fosse um dia de engajamento de todos.


Sobre a necessidade da notificação, Laércio Affonso sugeriu que sejam feitas imediatamente pelos hospitais e maternidades logo após o parto.


A presidente da Associação Sorrisos Largos, Tatiana Mota Reis, fez um relato emocionado sobre o que enfrentam os pacientes portadores de lábios leporinos, e sobre a luta diária das mães como ela em busca de atendimento especializado e multidisciplinar como ocorre no Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da Universidade de São Paulo (USP), em Bauru. Também foram ouvidos os relatos das mães de pacientes Rosa Leni da Silva e Aida Corrêa.


A Sessão Especial também contou com a presença de representantes de diversas instituições: Helio Franco e Heloísa Guimarães, da Sespa; Luiz Cláudio Chaves, do Hospital Ophir Loyola; Eduardo Sizo, do Sindicato dos Médicos (Sindmepa); Carlos Laércio Affonso, do Conselho Regional de Odontologia (CRO-PA); Danielle Rocha, do Conselho Regional de Enfermagem (Coren); Ivana Souza, do Hospital Barros Barreto e Bettina Ferro de Souza; Amauri Cunha, do Colegiado de Secretários Municipais de Saúde (Cosems); Ana Lydia Cabeça, do Hospital de Clínicas Gaspar Vianna; Terezinha da Silva, da Uepa; e Deise Bemerguy, da Sesma.

Texto e fotos: Roberta Vilanova/Ascom/CRO-PA

 

Assine Nossa Newsletter

Receba nossos Informativos Semanalmente