• Av. Alcindo Cacela, 1277 - Umarizal
  • +55 (91) 3205-1600
  • Atendimento: Segunda a Sexta - 08h00 às 17h00

CRO-PA realiza ação de fiscalização em quatro municípios do sudeste do Pará

CRO-PA realiza ação de fiscalização em quatro municípios do sudeste do Pará

A última ação de fiscalização de 2017 foi realizada pelo presidente do CRO-PA, Roberto Pires, nos dias 21 e 22 de dezembro, abrangendo os municípios de Marabá, São Domingos do Araguaia e, pela primeira vez, os municípios de Brejo Grande do Araguaia e Palestina do Pará.
Acompanhado pelo representante do CRO-PA em Marabá, cirurgião-dentista Marcino Flores que apoiou toda a ação, Pires também protocolou denúncias de exercício ilegal da Odontologia junto à Vigilância Sanitária e à Delegacia de Polícia Civil de Marabá.
Pela manhã, em Brejo Grande do Araguaia, Pires e Flores visitaram clínicas particulares e constataram a existência de cirurgiões-dentistas de outros estados sem inscrição no CRO-PA. Eles foram orientados a regularizar sua situação no CRO-PA para não serem penalizados. Uma das dentistas denunciou a existência de um ilegal na cidade, mas que não estaria em atividade.
Depois seguiram para Palestina do Pará, que fica a13 km de Brejo Grande do Araguaia, onde constataram que só há um cirurgião-dentista que atua no hospital.
À tarde, seguiram para São Domingos do Araguaia, onde visitaram consultórios e clinicas odontológicas e encontraram vários profissionais e clínicas sem registro no CRO-PA. Os profissionais foram informados sobre a necessidade de regularizarem a situação e receberam orientações sobre publicidade em Odontologia.
Concluída a fiscalização em São Domingos do Araguaia, ambos retornaram a Marabá, para no dia seguinte realizarem visita às clínicas populares na cidade velha de Marabá. Os profissionais de lá também receberam orientações sobre publicidade em Odontologia.
Ainda no dia 22, Pires e Flores foram até a Vigilância Sanitária formalizar denúncia sobre exercício ilegal da Odontologia. Foram recebidos pelo diretor do órgão a quem expuseram a situação dos laboratórios de prótese dentária sem registro no CRO-PA, bem como sobre a atuação ilegal de protéticos que realizam atendimento ao público em geral.
Por fim, foram até a delegacia de polícia protocolar denúncia contra pessoas que exercem a Odontologia ilegalmente em Marabá.

Texto: Roberta Vilanova/Ascom/CRO-PA

Assine Nossa Newsletter

Receba nossos Informativos Semanalmente